GOVERNO DO ESTADO

IBT

IBT

DESTAQUES

Rodrigo Toldos

Rodrigo Toldos

GOVERNO DO ESTADO

domingo, 9 de dezembro de 2018

Mulheres relatam supostos abusos sexuais do médium João de Deus


Pelo menos dez mulheres acusaram o médium João Teixeira de Faria, o "João de Deus" de ter abusado sexualmente delas durante sessões na Casa Dom Inácio de Loyola, em Abadiânia, Goiás. 
As vítimas relataram as agresões em entrevista ao apresentador Pedro Bial, nesta sexta-feira (7). Apenas uma das denunciantes aceitou mostrar o rosto, a holandesa Zahira Leeneke Maus, que buscou apoio na Casa, justamente para livrar-se de traumas relacionados a abusos sexuais sofridos no passado.
Segundo as vítimas, João de Deus agia de forma sistemática em todos os casos. Ele afirmava que a entidade mandou que as mulheres o procurassem numa sala secreta após a sessão coletiva, que lá elas seriam curadas. Mas, quando as vítimas compareciam ao recinto eram abusadas sexualmente.
"Pegava na minha mão para eu pegar no pênis dele. (...) Ele falava: 'Põe a mão, isso é limpeza. Você precisa dessa limpeza, é o único jeito de fazer isso'", disse umas das mulheres.
"A primeira coisa é vire de costas, eu vou te curar. Existe um padrão (...) Você é manipulada a acreditar na cura”, disse Zahira que foi a primeira mulher a relatar os abusos através de um post no facebook.
Uma coach espiritual americana que levava pessoas para a Casa desde 2002, afirma que as pessoas que trabalham com o medium sabiam dos abusos, mas temiam o fato de João ser um "homem muito poderoso".
A Casa Dom Inácio de Loyola recebe cerca de 10 mil fiéis por mês. João de Deus, afirmou através de sua assessoria que "rechaça veementemente qualquer prática imprópria em seus atendimentos".

Nenhum comentário:

Postar um comentário

anuncie

anuncie

GOVERNO DO ESTADO

IBT

IBT

DINHEIRO RÁPIDO E FACIL

DINHEIRO RÁPIDO E FACIL

anuncie

anuncie

GOVERNO DO ESTADO

EMPRESTIMOS CONSIGNADOS

EMPRESTIMOS CONSIGNADOS

Rodrigo Toldos 2

Rodrigo Toldos 2