O TRABALHO NAO PARA

DESTAQUES

O TRABALHO NÃO PARA

quinta-feira, 31 de agosto de 2017

Concha Acústica do TCA abre espaço para blocos afro neste domingo


Acostumado a receber grandes nomes da música brasileira, o palco da Concha Acústica do Teatro Castro Alves (TCA), em Salvador, abre espaço para a riqueza da música afro baiana. Neste domingo (3), o local recebe o Afoxé Filhos de Gandhy e convidados, como o músico e compositor Carlinhos Brown, para uma apresentação artística que dá início à temporada de estreia do projeto Concha Negra. A iniciativa do Governo do Estado se compromete com a promoção e apoio a entidades que representam as tradições artísticas e culturais da Bahia. 
“É uma ótima iniciativa. Muita gente pode até não lembrar, mas é a nossa cultura que atrai pessoas de todos os lugares. É necessária esta valorização e apoio. O Concha Negra faz uma ponte com o Carnaval, que é muito importante, pois atrai os olhares do nosso público”, afirma o presidente do Afoxé Filhos de Gandhy, Gilsoney de Oliveira. 

Além da visibilidade, também é garantida uma maneira de levantar fundos para as entidades culturais. Os blocos afros vão receber cachê fixo e terão direito ao valor arrecadado com a venda de ingressos, a preços de R$ 30 inteira e R$ 15 (meia entrada). “Normalmente, os grupos culturais realizam eventos próprios, isolados uns dos outros, o que faz com que nem todo mundo fique sabendo e vá. Aqui na Concha Acústica é possível reunir um número maior de pessoas e dá a elas a oportunidade de aproveitar a cultura e a arte”, ressalta a diretora artística do TCA, Rose Lima. 
A primeira temporada do Concha Negra vai até fevereiro de 2018, um domingo por mês, sempre a partir das 18h. Se apresentam nas próximas datas, o Muzenza (8/10), Ilê Aiyê (19/11), Cortejo Afro (17/12), Olodum (07/01/18) e Malê Debalê (04/02/18). Além das apresentações principais, cada espetáculo terá a participação de, pelo menos, um convidado especial e também uma abertura com o Janela Baiana – ação continuada da Secretaria de Cultura do Estado (Secult) que dá espaço para artistas ou grupos emergentes da Bahia nos eventos da Concha.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário